Este site é melhor visualizado em Google Chrome ou Internet Explorer 9.

TESA – Punção Aspirativa de Testículo

TESA – Punção Aspirativa de Testículo

Se o paciente não apresenta espermatozóides no ejaculado (azoospermia) procede-se um método de coleta dos espermatozóides diretamente dos testículos.

Clique aqui para ver mais

Nesse pacientes azoospérmicos são indicadas as técnicas de recuperação de espermatozóides através de punções com agulhas finas diretamente do epidídimo (PESA ou MESA) ou dos testículos (TESA), dependendo do tipo de azoospermia.

Pacientes vasectomizados que não têm interesse em reverter, serão submetidos ao PESA, assim como aqueles com ausência dos ductos deferentes ou com azoospermias obstrutivas causadas por processos inflamatórios.

Já nos casos de azoospermias não obstrutivas o paciente deverá necessariamente ser submetido ao TESA ou então à extração microcirúrgica de espermatozóides testiculares (micro TESE).

Após a recuperação dos espermatozóides a técnica de injeção intracitoplasmática de espermatozóide (ICSI) é utilizada.

Em casos onde ocorre a ejaculação retrógrada (vesical) pode – se fazer uma lavagem com meio de cultura, e nos casos de ausência de ejaculação (anejaculação) pode-se fazer uma estimulação de ejaculação por meio de eletrodos (eletroejaculação).

Vídeo Punção Aspirativa de Testículo (TESA)